Por Trás da Inovação - Conheça a História da Cisterna Pronta - EcoCasa | Construção Sustentável: Soluções para Construção Sustentável!

[email protected]

+55 19 3442 8434

Por Trás da Inovação – Conheça a História da Cisterna Pronta

Comentários (0) Água, Aproveitamento de Água da Chuva, Cisterna Pronta, Cisternas

Coletar água de chuva é uma prática milenar, iniciada entre os povos antigos que já compreendiam a importância no armazenamento da água, ainda mais em locais onde o acesso era limitado e as chuvas escassas. Nossa sociedade evoluiu, juntamente com a degradação do meio ambiente, o que resultou em problemas cada vez mais severos, aumentando a necessidade do aproveitamento de águas pluviais.

Estamos aqui para falar da Cisterna Pronta, mas não dá para contar a história deste magnífico produto sem contar um pouco da história da EcoCasa.

Foi em um período ecologicamente conturbado no Brasil, durante a crise energética em 2001, na iminência de um apagão, que surgiu a EcoCasa, a primeira empresa totalmente voltada às tecnologias ambientais no país.

Quem voltasse naquela época poderia achar um absurdo abrir uma empresa em um período economicamente tão inseguro, mas vendo tudo o que passamos e o quanto crescemos, é de se duvidar que haveria momento mais preciso.

Nos lançamos no mercado com nosso primeiro produto, o aquecedor solar (falaremos mais sobre ele em breve). Logo já trabalhávamos também com filtros para água da chuva, tratamento de esgoto, energia solar e ecomateriais.

O aproveitamento de águas pluviais naquela época era ainda bastante rústico. As soluções mais comuns eram improvisadas e extremamente limitadas. Para muitos, utilizar água de chuva consistia em espalhar baldes pelo quintal ou apenas conectar a calha a um galão ou tambor. Tão trabalhoso quanto desagradável aos olhos.

Havia sim algumas pessoas que dedicavam um pouco a mais por um aproveitamento melhor. Algumas cisternas residenciais surgiram, majoritariamente feitas em alvenaria. Essa solução era muito mais completa do que os baldes, sem dúvidas, mas sua simplicidade não era das maiores.

A cisterna em alvenaria exige o desenvolvimento de um projeto complexo, que envolve a construção de lajes e paredes. Este modelo requer impermeabilização e sua manutenção deve ser feita a cada 2 anos (em média). Sem contar que é preciso instalar todos os equipamentos necessários, como os filtros e dispositivos que assegurem seu funcionamento.

Um modelo de cisterna que cresceu consideravelmente no mercado foi a pré-fabricada, geralmente constituída de polietileno. Uma opção um pouco mais rápida em relação à cisterna de alvenaria, porém, para o uso aterrado requer infraestrutura como a laje de apoio, além da instalação separada de todos os filtros para água da chuva e componentes com o correto dimensionamento, da mesma forma que acontece com o modelo em alvenaria. Além disso, este projeto requer muita atenção no momento do reaterro. Um simples erro infraestrutural pode causar a eclosão do reservatório.

Por conta de inúmeros problemas que começaram a surgir com a popularização do aproveitamento de águas pluviais, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) criou a NBR 15.527, no ano de 2007. A norma veio para garantir o modo correto de se aproveitar, determinando pontos críticos para garantir qualidade e eficiência na prática.

Foi nesse momento que começou a moldar-se a ideia de uma cisterna que já viesse pronta para uso, podendo ser instalada abaixo da terra sem problemas ou riscos. O projeto era ambicioso, pois não havia nada assim ainda no mercado. Uma longa jornada então foi iniciada, com enormes desafios, como encontrar uma estrutura perfeita, assim como materiais ideais, capazes de garantir a eficiência do produto.

Foi então no ano de 2014 que nasceu a primeira Cisterna Pronta. Seu tanque era feito com o material Polipropileno (PP), um termoplástico derivado do propeno ou propileno (plástico) reciclável. O modelo já vinha com todo o equipamento necessário instalado dentro do tanque, contudo, sua resistência não era das melhores.

A primeira Cisterna Pronta pecava um pouco ainda na praticidade, pois devido a sua baixa resistência, exigia a construção de uma pré estrutura (laje), tal como os outros tipos de cisternas disponíveis no mercado. A EcoCasa sempre buscou o melhor para seus clientes e, portanto, a busca pela cisterna perfeita não terminou aí.

Foi quando em 2016, após muitas pesquisas empíricas, chegamos no material perfeito: o PRFV (Polímero Reforçado com Fibra de Vidro). Contudo, apesar de ser feita com um material de alta resistência à tração, flexão e impacto, as primeiras cisternas em PRFV ainda exigiam alguma estrutura, além da necessidade de serem instaladas verticalmente.

A qualidade da Cisterna Pronta estava muito superior, mas a EcoCasa buscou sempre o melhor. Por isso, nosso time de pesquisadores continuou com o trabalho árduo à procura da cisterna perfeita. Até que, por fim, alguns importantes ajustes foram feitos e chegamos finalmente ao modelo ideal.

A Cisterna Pronta agora dispensa qualquer pré estrutura, garantindo que seu tanque permanecesse intacto quando enterrado, até mesmo na horizontal.  Qualidade e praticidade são pontos muito forte desse nosso produto revolucionário. Uma instalação que demorava semanas agora pode ser feita em apenas um dia.

A Cisterna Pronta viabilizou definitivamente o aproveitamento de água de chuva em nosso país, contando com o melhor da engenharia brasileira combinada com a qualidade da tecnologia alemã. Dimensionada perfeitamente para cada empreendimento, sem dores de cabeça e transbordando eficiência. Quer saber qual o tamanho ideal para a sua cisterna? Então clique aqui e seja contemplado com uma consulta gratuita pelos especialistas que mais entendem desse assunto no Brasil.

Ligue Agora
Inscreva-se

Cadastre-se e receba as novidades do mundo da Construção Sustentável.

Faça parte de nossa lista especial e receba conteúdo exclusivo diretamente em seu
e-mail.
close-link