A busca por alternativas de fornecimento de energia, seja por escassez em nossa região ou por interesse em energias renováveis nos levará invariavelmente a considerar em algum momento o uso de energia eólica residencial, mas o que devemos levar em conta em relação a esta opção?

Antes de adquirirmos um gerador eólico residencial é necessário avaliarmos nossas necessidades de consumo, uma vez que esse sistema não é viável para demanda de equipamentos de alto consumo como resistências elétricas (chuveiros, ferros de passar) e motores elétricos (máquina de cortar grama, picadoras, máquinas de lavar, etc). Sua aplicação é mais adequada para iluminação eficiente (led e fluorescentes convencionais e compactas), computadores, TV de LCD e demais equipamentos notadamente de baixo consumo de energia ou que tiveram o consumo consideravelmente otimizados em suas versões mais modernas (verifique na etiqueta de eficiência energética de seus aparelhos a classificação em que se encontram, mas mais importante ainda, o seu consumo em watts).

 

Aqui venta bastante, a energia eólica residencial é minha melhor opção?

Não necessariamente. Para ser viável é necessário que os ventos possuam algumas características como, por exemplo, constância e intensidade ao longo do ano todo.

Em áreas urbanas é comum que edificações existentes, assim como a possibilidade de construções futuras, interfiram nos ventos e consequentemente inviabilizem o uso de micro geradores eólicos. Lembre-se que este tipo de gerador está mais próximo ao solo que os aerogeradores de grande porte das usinas eólicas que captam ventos em alturas bem superiores. Verifique também a topografia do terreno.

Em geral, as características ideais para adoção do sistema de energia eólica são encontradas nas regiões litorâneas do norte e nordeste brasileiros, assim como no interior da Bahia, norte de Minas Gerais, sudoeste de São Paulo, noroeste de Santa Catarina, algumas regiões no interior do Mato Grosso e litoral do Rio Grande do Sul. No entanto, convém que se faça uma medida de velocidade dos ventos diretamente no local e em alturas diferentes para verificar a viabilidade, assim como o tipo de micro gerador mais adequado.

 

Energia Eólica Residencial: Muito vento…

Cabe lembrar que os aerogeradores possuem um sistema que interrompe a geração de energia caso a velocidade do vento ultrapasse um limite de segurança, portanto “muito vento” é um indicador muito relativo.

Outro ponto a se considerar é a qualidade do fornecimento de energia convencional. Onde há fornecimento da rede, o uso de energia eólica residencial em casa pode ser economicamente inviável. Considere alternar entre energia eólica e convencional apenas se a interrupção da energia convencional for muito frequente e crítica para o seu uso ou busque se informar sobre as possíveis vantagens a longo prazo do sistema de compensação de energia, caso contrário, busque outras alternativas de energia renovável viáveis para o seu caso específico, considere o fato de que as melhores soluções para adoção de fontes de energia alternativas variam muito de caso em caso. A equipe da Ecocasa  está preparada para avaliar seu caso específico e indicar a solução com melhor vantagem econômica para você, entre em contato!