Arquivo da categoria: Tratamento de Esgoto Doméstico

Impacto da Lei nº 14.546 à Lei de Saneamento Básico e como isso afeta o seu empreendimento

No dia 4 de abril de 2023, foi aprovada a Lei nº 14.546, que trouxe mudanças impactantes à Lei de Saneamento Básico (Lei nº 11.445, de 5 de janeiro de 2007). Esta nova legislação visa prevenir desperdícios e incentivar o uso das águas de chuva e o reuso não potável das águas cinzas. Vamos analisar os principais aspectos desta lei e como os sistemas da Ecocasa podem auxiliar os empreendimentos a se adaptarem a essas novas exigências de forma prática, eficiente e sustentável.

Detalhes da Nova Legislação (Lei nº 14.546)

A Lei nº 14.546 adiciona duas seções importantes à Lei de Saneamento Básico:

Art. 43-A: Exige que os prestadores de serviço público de abastecimento de água corrijam falhas na rede hidráulica para evitar vazamentos e perdas, além de fiscalizar a rede para coibir ligações irregulares.

Art. 49-A: Promove o uso das águas de chuva e o reúso não potável das águas cinzas em novas construções e em atividades paisagísticas, agrícolas, florestais e industriais.

Principais Pontos:

  • Prevenção a Desperdícios: Correção de falhas na rede hidráulica.
  • Fiscalização de Ligações Irregulares: Melhoria da eficiência no uso da água.
  • Aproveitamento de Águas de Chuva: Requisitos para redes hidráulicas separadas e tratamento seguro antes do uso.
  • Reuso de Águas Cinzas: Aplicações específicas para água tratada não potável.

Impactos para as Empresas

Com a nova legislação, empresas de diversos setores terão que se adaptar para atender aos requisitos estabelecidos. Isso inclui:

Infraestrutura Hídrica

Adaptações na rede hidráulica para evitar desperdícios.

Sistemas de Captação e Tratamento

Implementação de sistemas para captação e tratamento de águas de chuva e águas cinzas.

Fiscalização e Manutenção

Procedimentos contínuos para monitorar e garantir a conformidade com as novas normas.

Como a Ecocasa Pode te Ajudar a Atender a Lei nº 14.546

A Ecocasa atua há mais de 20 anos no mercado nacional com soluções hídricas e é especializada em soluções para captação e aproveitamento da água da chuva, e sistemas de tratamento e reuso de águas cinzas. Nossos produtos são projetados para atender às necessidades específicas de cada projeto, garantindo toda a eficiência e sustentabilidade que a nova legislação demanda. Conheça os benefícios dos nossos sistemas:

Tanques Personalizados

Oferecemos tanques dimensionados para qualquer tipo de empreendimento, assegurando o armazenamento e o aproveitamento adequado das águas de chuva, assim como o dimensionamento correto para o tratamento e o reuso das águas cinzas. No nosso portifólio, contamos com a Cisterna Pronta, a Cisterna Smart Rain, as ETE’s EcoTED e SATE, e o nosso sistema para águas Cinzas, o OASIS.

Sistemas de Tratamento Avançados

Nossos sistemas garantem que tanto as águas de chuva quanto as águas cinzas passem por um tratamento rigoroso, assegurando seu uso seguro em diversas aplicações não potáveis, como o uso nas descargas dos vasos sanitários, lavagens externas e irrigação.

Automatização e Monitoramento

Implementamos soluções automatizadas que permitem o controle eficiente da captação e uso das águas tratadas, facilitando o acompanhamento e a manutenção do sistema, quando necessário.

Sustentabilidade e Economia

Com nossos sistemas, sua empresa pode reduzir significativamente o consumo de água potável, no caso da água de chuva, é possível reduzir mais de 70% do consumo, gerando economia financeira e contribuindo para a sustentabilidade ambiental, já que estará poupando as fontes potáveis.

Suporte Técnico Especializado

Nossa equipe de especialistas está pronta para oferecer suporte técnico completo, desde a instalação até a manutenção contínua dos sistemas, garantindo tranquilidade e conformidade legal.

Conclusão

A nova Lei nº 14.546 representa um avanço significativo na gestão dos recursos hídricos no Brasil, promovendo a sustentabilidade e a eficiência no uso da água. Com as soluções da Ecocasa, sua empresa pode se adaptar facilmente a essas novas exigências, beneficiando-se de tecnologias avançadas e de um suporte especializado. Entre em contato conosco para saber como podemos ajudar sua empresa a cumprir a nova legislação e otimizar o uso dos recursos hídricos.

Não espere até o último momento para se adaptar à nova legislação. Entre em contato com a Ecocasa hoje mesmo e descubra como nossos sistemas podem transformar sua gestão hídrica, garantindo conformidade, economia e sustentabilidade.

A Importância do ESG para Empresas: Construindo um Futuro Sustentável

À medida que a consciência sobre práticas empresariais sustentáveis cresce mundialmente, o conceito de ESG (Ambiental, Social e Governança) ganha destaque. Este modelo de gestão integrada visa garantir que as empresas considerem não apenas os aspectos financeiros, mas também os impactos ambientais, sociais e de governança. Neste artigo, exploraremos a importância do ESG para as empresas e os benefícios de sua adoção.

Entendendo o ESG

O ESG é um framework que avalia o desempenho de uma empresa com base em três pilares principais: Ambiental, Social e Governança.

  1. Pilar Ambiental: Abrange o uso de recursos naturais, emissões de gases de efeito estufa, gestão de resíduos e preservação da biodiversidade.
  2. Pilar Social: Envolve práticas trabalhistas, diversidade e inclusão, saúde e segurança dos colaboradores e impacto na comunidade.
  3. Pilar de Governança: Inclui a estrutura de liderança, transparência, ética empresarial e gestão de riscos.

Por que o ESG é Importante para as Empresas?

Cada vez mais, as empresas percebem que o ESG não é apenas uma questão de responsabilidade social, mas também um fator-chave para o sucesso a longo prazo. Aqui estão algumas razões pelas quais ele é crucial:

Acesso a Capital e Investimentos

Investidores e instituições financeiras estão mais interessados em empresas que demonstram um forte compromisso com o ESG. Empresas com práticas ESG sólidas tendem a ser mais resilientes e apresentar menor risco a longo prazo, facilitando o acesso a capital e atraindo investimentos.

Vantagem Competitiva

Empresas que adotam práticas ESG podem se diferenciar de seus concorrentes, conquistando a preferência de clientes, fornecedores e parceiros que valorizam a sustentabilidade e a responsabilidade corporativa. Isso pode resultar em maior lealdade dos clientes, melhores relações comunitárias e uma reputação positiva.

Gestão de Riscos

O ESG ajuda as empresas a identificar e gerenciar riscos relacionados a questões ambientais, sociais e de governança. Abordar proativamente esses riscos evita potenciais danos à imagem, operações e resultados financeiros da empresa.

Atração e Retenção de Talentos

Colaboradores, especialmente os mais jovens, preferem trabalhar em empresas comprometidas com a sustentabilidade e a responsabilidade social. Adotando práticas ESG, as empresas se tornam empregadores mais atraentes e retêm talentos valiosos.

Implementando o ESG na sua Empresa

Implementar o ESG de forma eficaz requer um esforço contínuo e o envolvimento de toda a organização. Aqui estão algumas etapas-chave:

Avaliação Inicial

Realizar uma análise abrangente dos impactos ambientais, sociais e de governança da empresa, identificando áreas de melhoria.

Estabelecer Metas e Estratégias

Com base na avaliação inicial, definir metas e estratégias claras para abordar os principais desafios ESG da empresa.

Engajamento dos Stakeholders

Envolver colaboradores, clientes, fornecedores e a comunidade no processo de implementação do ESG, garantindo alinhamento e comprometimento.

Transparência e Comunicação

Comunicar de forma transparente os progressos e desafios no ESG, demonstrando o compromisso com a sustentabilidade.

Monitoramento e Melhoria Contínua

Estabelecer métricas de desempenho e processos de monitoramento para avaliar constantemente os resultados e implementar melhorias.

Benefícios do ESG para as Empresas

Adotar práticas ESG traz uma série de benefícios:

Maior Acesso a Capital e Investimentos

Empresas com práticas ESG sólidas atraem investidores e obtêm financiamento com mais facilidade.

Melhoria da Reputação e Imagem da Marca

Essas práticas ajudam a construir uma reputação positiva e fortalecer a marca da empresa.

Aumento da Eficiência Operacional

Práticas como a redução do consumo de recursos e da geração de resíduos, levam a maior eficiência operacional e redução de custos.

Maior Engajamento e Satisfação dos Colaboradores

Colaboradores se sentem mais motivados e comprometidos ao trabalhar em empresas que valorizam a sustentabilidade e a responsabilidade social.

Vantagem Competitiva

Empresas com práticas ESG sólidas se diferenciam de seus concorrentes, conquistando a preferência de clientes e parceiros.

Mitigação de Riscos

As práticas ajudam a identificar e gerenciar riscos relacionados a questões ambientais, sociais e de governança.

Como a Ecocasa Contribui com Soluções de Água e Saneamento

A Ecocasa é uma aliada essencial para empreendimentos que desejam se tornar ESG, especialmente no pilar ambiental. A empresa oferece sistemas inovadores para o aproveitamento de água de chuva e tratamento de esgoto, promovendo uma gestão sustentável dos recursos hídricos.

Sistemas de Aproveitamento de Água de Chuva

Os sistemas de aproveitamento de água de chuva da Ecocasa permitem a captação e o armazenamento da água pluvial, que pode ser utilizada em diversas atividades, como irrigação, limpeza e até mesmo em processos industriais. Isso não só reduz o consumo de água potável, mas também diminui a pressão sobre os recursos hídricos naturais.

Tratamento de Esgoto

A Ecocasa oferece soluções eficientes para o tratamento de esgoto, garantindo que os resíduos sejam tratados de forma adequada antes de serem devolvidos ao meio ambiente. Isso contribui para a preservação dos corpos d’água e reduz os impactos ambientais negativos.

Benefícios para o Pilar Ambiental do ESG

Adotar as soluções da Ecocasa ajuda as empresas a cumprir os requisitos do pilar ambiental do ESG. A redução do consumo de água potável, a gestão eficiente dos recursos hídricos e o tratamento adequado de esgoto são ações que demonstram o compromisso da empresa com a sustentabilidade e a responsabilidade ambiental.

Conclusão

O ESG é um modelo de gestão fundamental para empresas que buscam se posicionar de forma sustentável e responsável no mercado. Adotando práticas ESG e contando com parceiros como a Ecocasa, as empresas podem desfrutar de diversos benefícios, desde o acesso a capital e investimentos até a melhoria da reputação e da vantagem competitiva. Implementar o ESG de forma eficaz requer um compromisso contínuo e o envolvimento de toda a organização, mas os resultados podem ser transformadores para o futuro da empresa.

ECOTED: Solução definitiva para tratar esgoto no litoral

Problemas no Tratamento de Esgoto no Litoral

A região costeira enfrenta desafios singulares quando o assunto é o tratamento de esgoto. Devido à elevada concentração de lençóis freáticos, a instalação de sistemas tradicionais de tratamento de esgoto pode se tornar desafiadora.

Alguns dos problemas comuns enfrentados no tratamento de esgoto no litoral incluem:

  • Infiltração contínua de água devido ao elevado lençol freático
  • Dificuldade em encontrar espaço para instalar sistemas de tratamento de esgoto convencionais
  • Risco de contaminação da água subterrânea e das praias devido a vazamentos ou falhas nos sistemas de tratamento

Estes desafios podem tornar a busca por uma solução eficaz de tratamento de esgoto uma tarefa complexa e frustrante para proprietários de pousadas, empreendimentos e residências.

A Solução da Ecocasa

A EcoTED é a solução ideal para o tratamento de esgoto em residências, pousadas e empreendimentos no litoral. Com a capacidade de lidar com os desafios únicos apresentados pelo elevado lençol freático e pela proximidade com a água, o sistema oferece uma série de benefícios que a tornam a escolha ideal para essas situações.

Benefícios da EcoTED para o Tratamento de Esgoto no Litoral:

  • Instalação que permite ser enterrada mesmo com a presença de lençol freático
  • Resolução dos problemas de tratamento de esgoto, com uma eficiência de tratamento superior a 90%, possibilitando o descarte em corpos hídricos
  • Prevenção de riscos de contaminação da água subterrânea e das praias devido a vazamentos ou falhas no sistema de tratamento
  • Funcionamento totalmente autônomo, por fluxo contínuo
  • Não necessita manutenção contínua, é recomendado a remoção do lodo inerte uma vez ao ano

Com a EcoTED, os proprietários de pousadas, empreendimentos e residências no litoral podem ter a tranquilidade de saber que estão investindo em uma solução de tratamento de esgoto totalmente eficaz, sustentável e adaptada às condições específicas da região costeira.

Vantagens da EcoTED para Residências, Pousadas e Empreendimentos no Litoral

Versatilidade:

A EcoTED pode ser instalada mesmo em locais com elevado lençol freático, garantindo que a água seja tratada de forma eficiente, independentemente das condições do solo.

Sustentabilidade:

Além de lidar com os desafios únicos do litoral, a EcoTED é uma opção sustentável, contribuindo para a preservação do meio ambiente e a proteção das águas subterrâneas e praias.

Fácil Instalação:

A instalação da EcoTED é simples e eficaz, permitindo que os clientes tenham um sistema de tratamento de esgoto de alta qualidade sem complicações.

Confiabilidade:

A EcoTED oferece uma solução confiável para o tratamento de esgoto, prevenindo vazamentos e falhas nos sistemas de tratamento, garantindo a segurança da água subterrânea e das praias.

Passos para Implementar a EcoTED no seu projeto ou construção existente:

  • Entre em contato com a equipe da Ecocasa para uma avaliação do local e orientação sobre a instalação.
  • Adquira o seu sistema 
  • Realize a instalação da EcoTED de acordo com as orientações técnicas fornecidas pela equipe especializada. Se necessário, oferecemos uma consultoria no momento da instalação.
  • Após a instalação, a equipe da Ecocasa poderá oferecer suporte técnico contínuo para garantir o funcionamento eficiente do sistema.

Além disso, ao implementar a EcoTED, é possível obter suporte técnico especializado para esclarecer dúvidas, resolver problemas e garantir o funcionamento adequado do sistema em qualquer momento.

 

Tratamento de Esgoto: Soluções Inovadoras Ecocasa

A Importância do Tratamento de Esgoto

O tratamento de esgoto desempenha um papel crucial na preservação da qualidade da água que retorna ao meio ambiente. Com a crescente preocupação ambiental, é fundamental adotar tecnologias inovadoras que assegurem o tratamento eficaz e seguro do esgoto. Neste contexto, a estação compacta de tratamento de esgoto doméstico da Ecocasa surge como uma solução pioneira, inicialmente desenvolvida no Japão e posteriormente aprimorada no Brasil.

Tecnologia Ecocasa: Eficiência e Sustentabilidade

A tecnologia da Ecocasa, conhecida como Ecoted, oferece uma série de vantagens para o tratamento residencial. Destaca-se a sua capacidade de remover mais de 90% da matéria orgânica, garantindo assim a produção de água de qualidade para reutilização ou descarte sem riscos de contaminação. Além disso, o sistema é equipado com câmaras aeróbias que promovem a eficiência da atividade biológica no tratamento do esgoto.

Funcionamento da Estação Compacta Ecocasa

A estação compacta de tratamento de esgoto da Ecocasa opera de maneira eficiente e sustentável, utilizando processos biológicos para decompor a matéria orgânica presente no esgoto. Como resultado, obtém-se um efluente tratado de alta qualidade. Vale ressaltar que o sistema requer apenas a remoção de lodo uma vez por ano, simplificando assim a sua manutenção.

Reutilização Inteligente da Água do Tratamento

Um dos principais benefícios do tratamento de esgoto é a oportunidade de reutilizar a água tratada. Graças à tecnologia da Ecocasa, é possível empregar a água tratada em diversas atividades, como a irrigação de jardins, descargas de vasos sanitários e limpeza de áreas externas. Essa prática contribui significativamente para a conservação dos recursos hídricos e para a redução do impacto ambiental.

Segurança e Qualidade Garantidas

A segurança e a qualidade do processo são aspectos prioritários ao escolher uma solução adequada. Com a estação compacta da Ecocasa, esses requisitos são plenamente atendidos, proporcionando um sistema confiável e eficiente para o tratamento de esgoto doméstico. Optar por essa tecnologia é, portanto, um compromisso responsável com o meio ambiente e a saúde pública.

Sustentabilidade Ambiental em Foco

Ao adotar a tecnologia da Ecocasa, contribui-se diretamente para a sustentabilidade e preservação ambiental. A redução da carga orgânica lançada no meio ambiente resulta em uma diminuição significativa da poluição hídrica e dos impactos negativos causados pelo esgoto não tratado. Assim, promove-se tanto a saúde da população quanto a dos ecossistemas aquáticos.

Investimento em Inovação e Sustentabilidade

Investir em tecnologias de tratamento de esgoto, como as oferecidas pela Ecocasa, é apostar no desenvolvimento sustentável. Essas soluções modernas e eficientes desempenham um papel fundamental na construção de cidades mais limpas e saudáveis, além de melhorarem a qualidade de vida das pessoas. Com o avanço tecnológico, é possível garantir um futuro mais equilibrado e sustentável para as próximas gerações.

Entre em Contato com os Especialistas da Ecocasa

Se você busca uma solução eficiente e segura, não hesite em contatar os especialistas da Ecocasa. Com sua vasta experiência e conhecimento no setor de soluções hídricas, eles oferecem as melhores tecnologias para o tratamento de esgoto residencial. Garanta a qualidade da água e contribua para a preservação do meio ambiente com a Ecoted, a estação compacta de tratamento de esgoto da Ecocasa.

Água de Reúso nos sistemas de irrigação

Como as tecnologias de reúso de esgoto tratado estão revolucionando a gestão hídrica no Brasil?

A busca por soluções tecnológicas para os graves problemas de gestão hídrica que o Brasil vem enfrentando ocasionou um consequente aumento no número de tecnologias disponíveis e cada vez mais viáveis para quem deseja investir na sustentabilidade hídrica de seu imóvel, uma das opções é o reúso de esgoto tratado.

A técnica consiste em realizar o tratamento biológico do esgoto doméstico, e na sequência, utilizar tecnologias avançadas para purificar esta água, tornando-a própria para reúso.

Vale ressaltar que cada tratamento varia de acordo com a especificidade do uso posterior pretendido. Sendo que a irrigação paisagística, tem sido um dos usos mais procurados nos últimos meses.

Como fazer o reúso para irrigação?

Existem basicamente duas formas de fazer o reúso do esgoto em sistemas de irrigação. A primeira, dá-se diretamente após o tratamento final da água, pois esta já atinge um padrão ideal para o reúso direto.

Já a segunda, dá-se através do sistema Eco Blend. Neste sistema, o que ocorre é uma mistura da água de reúso com a água da chuva, quando há no empreendimento um volume de água da chuva reservado para a irrigação – Desta forma, a otimização sustentável do sistema é ainda maior, uma vez que o mesmo não fica única e exclusivamente dependente de uma fonte somente.

O primeiro passo para descobrir qual é o sistema ideal para seu projeto é um pré-dimensionamento, este que deve ser feito por profissionais da área pois requer alguns estudos bastante aprofundados e específicos para saber o potencial de economia de um determinado empreendimento.

Se você quiser saber qual é o sistema ideal para seu projeto, não deixe falar com nosso time de especialistas. A EcoCasa possui a tecnologia certa para te ajudar a economizar muita água e investir no que há de mais moderno em tecnologias para a construção sustentável.

EcoBlend – Conheça o Sistema Para Irrigação Que Mais Gera Economia

Cada vez mais a necessidade por sistemas e tecnologias ambientais que contribuam diretamente com a redução no consumo de água vem aumentando, isso porque, estamos enfrentando atualmente uma verdadeira era de crises hídricas que afetam não somente o consumo mas também o valor e disponibilidade, não só da água ofertada na rede pública, mas também de energia elétrica, uma vez que nossa matriz energética é constituida em sua maioria por hidrelétricas.

Observando este cenário e na busca por desenvolver novas soluções, a EcoCasa desenvolveu um sistema revolucionário no que tange a diminuição do consumo de água residencial, comercial e industrial. Trata-se dos sistemas blend – que consiste no consórcio de duas ou mais fontes alternativas de água.

Para compreender como este sistema funciona, primeiro é preciso saber as alternativas existentes para a obtenção de água não potável por vias alternativas. A primeira delas e a mais simples é a Cisterna para aproveitamento de água da chuva, cujo nome já é autoexplicativo.

Já a segunda, trata-se do reúso do esgoto doméstico. Após passar por etapas de tratamento e desinfecção, a água resultante do reúso de esgoto doméstico tem mais de 95% da carga orgânica removida. Com o uso de tecnologias específicas esta água torna-se propícia para usos não potáveis que, apesar de mais restritos, são grandes vilões da conta d’água.

Um grande exemplo disso é a irrigação – que consome uma alta quantidade de água. Com os sistemas blend e um projeto bem dimensionado, a redução geral no consumo de água potável, seja esta da rede municipal ou de poços, pode chegar a mais de 70%.

Um bom projeto de eficiência hídrica deve considerar dois fatores: O primeiro é uma reserva de água da chuva exclusivamente para finalidades mais nobres como descargas, lavagem de pisos, roupas, dentre outros usos de contato humano direto. O segundo é a reserva de uma outra parcela de água da chuva a ser adicionada ao sistema blend, de maneira a aumentar ainda mais a quantia de água disponível para a irrigação, por exemplo.

Aqui na EcoCasa nós dispomos das melhores tecnologias ambientais disponíveis no mercado brasileiro para a otimização da eficiência hídrica de seu imóvel! Fale com nosso time de especialistas, compartilhe seu projeto e descubra as melhores opções de investimento para seu caso.

Qual o melhor momento para a instalação de uma Estação Compacta de Tratamento de Esgoto?

A utilização de estações de tratamento biológico de esgoto é um assunto que sempre gera bastante dúvidas. Neste artigo, separei a que talvez seja a mais recorrente delas. Afinal, existe o momento certo para instalar sua Estação Compacta de Tratamento Biológico de Esgoto? 

Não existe, tecnicamente, nenhum impedimento ou diretriz sobre o momento ideal da instalação de uma ETE para efluente doméstico (o tipo mais comum de efluente que geramos em casa através da lavagem de roupas, banho, vasos sanitários, dentre outros.)

Porém, existem alguns pontos importantes a serem considerados:

O primeiro deles trata sobre o período de utilização para a ativação da estação, o que por muitas vezes pode demandar uma reativação. Quando falamos sobre reativação, estamos nos referindo, a grosso modo, à estabilização de toda a colônia de bactérias presentes na estação, afinal, são elas que consomem o esgoto transformando-o basicamente em água e lodo. 

Quando o volume de bactérias não é suficiente para consumir o efluente, pode-se perder consideravelmente a eficácia de tratamento da estação, sendo necessário assim adicionar uma certa carga destes microorganismos manualmente. 

Geralmente, isso não se faz necessário e a estação acaba gerando sua própria carga de bactérias de acordo com o uso constante. Mas podem existir situações quando a estação passa por longos períodos de inatividade onde tal aditivo pode se fazer necessário com certa antecedência.

Este é o único ponto a se observar, sendo que a melhor maneira de saber dessa possível necessidade é especificando da forma mais clara e detalhada possível os usos futuros de sua estação de tratamento. 

Há quem instale a estação antes mesmo da construção da casa. Dessa forma, até mesmo o esgoto gerado durante a obra passa a ser tratado corretamente, suprimindo a necessidade da contratação de banheiros químicos. 

Existem muitas possibilidades para tratar o esgoto e para cuidar de seu efluente com tecnologia e sustentabilidade você pode contar com todo nosso corpo técnico, que desde 2001 desenvolve soluções para o gerenciamento hídrico sustentável. 

Clique aqui e fale com nossos especialistas. 

Jardins de tratamento: o poder das raízes para despoluição da água

Extraído originalmente de ecclo.com.br

A atuação das plantas na melhoria da qualidade do ar é muito difundida, quem nunca ouviu dizer que as florestas são o “pulmão” do mundo? Porém, você sabia que as plantas também possuem a habilidade de despoluir as águas, como um “fígado” que remove as impurezas do nosso corpo?

O conceito de que as plantas capturam o CO2 da atmosfera e melhoram a qualidade do ar, liberando O2 como produto da fotossíntese, é ensinado nas aulas de biologia das escolas. No entanto a interação das plantas com os poluentes presentes na água é ainda mais significativa, pois em suas raízes ocorrem diversos processos físicos, químicos e biológicos que removem as impurezas.

A tecnologia que faz uso da capacidade natural de despoluição resultante da interação entre plantas, microrganismos que vivem nas raízes, substratos e diferentes tipos de contaminantes, é denominada fitorremediação. Consiste basicamente no uso de jardins para remover e reduzir a concentração de poluentes presentes na água e no solo.

Então por que não utilizar as plantas para o tratamento de esgotos domésticos, efluentes industriais e demais águas contaminadas, como rios e lagos?

Os jardins de tratamento foram desenvolvidos para essa finalidade, visando uma solução simples, natural, econômica e de alta eficiência. Por se tratar de uma Solução baseada na Natureza (SbN), os jardins recriam o ambiente natural de maneira otimizada, oferecendo as condições ideais para que ocorram espontaneamente os processos conhecidos da engenharia sanitária: filtragem, degradação biológica aeróbia e anaeróbia, (des)nitrificação, adsorção, sedimentação, volatização e trocas iônicas.

UM BREVE HISTÓRICO

Em nível mundial, o uso de plantas para tratamento de águas poluídas teve início em meados de 1950, pelo Instituto Max Planck, localizado na Alemanha. A descoberta dessa capacidade depuradora das plantas veio da observação dos pântanos, brejos, várzeas e demais zonas úmidas, denominadas wetlands, em inglês.

Dessa forma, a recriação desses ecossistemas em jardins projetados e construídos para atuar como estações de tratamento de esgoto, foram inicialmente chamados de constructed wetlands (CW), em inglês, ou Sistemas de Alagados Construídos (SACs), em português.

Diversas terminologias surgiram a partir de então: sistemas fitorremediadores, wetlands construídos, wetlands de tratamento, jardins filtrantes, jardins de tratamento, zona de raízes, leitos filtrantes plantados, etc.

Entre 1970 e 1980 as pesquisas se intensificaram e os bons resultados difundiram rapidamente os constructed wetlands para os Estados Unidos, Canadá e Europa.

No final de 1990, o Brasil aderiu à tecnologia na conferência “Wetlands Systems for Water Pollution Control”, que ocorreu em Águas de São Pedro/SP, organizado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) com apoio Secretaria de Recursos Hídricos do Estado de São Paulo e da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP).

OS JARDINS DE TRATAMENTO DE EFLUENTES

A beleza dos jardins com a inteligência da engenharia.

O uso de plantas para despoluição (fitorremediação) é uma solução que pode ser aplicada para o tratamento de esgotos domésticos e efluentes industriais, tanto em estado bruto, substituindo as convencionais ETEs, ou para o polimento, visando atingir as normas reguladoras para reuso, infiltração ou lançamento em corpos hídricos.

Tratamento de esgoto por jardins, ECCLO

Mas como um sistema natural pode tratar poluentes tão diversos?

Para descobrir como essa metodologia atua na remoção dos poluentes do esgoto, possibiliando até mesmo seu reúso, confira o artigo completo no site da Ecco, clicando aqui.

Conheça os Jardins modulares para tratamento de esgoto residencial

Extraído originalmente de: ecclo.com.br

Você já parou para pensar que os jardins da sua casa podem ter funções além do ornamental? Aproveitar a multifuncionalidade das áreas verdes permite o uso mais inteligente do espaço, trazendo benefícios para o dia-a-dia e economia nas contas do mês.

O conceito de que as plantas capturam o CO2 da atmosfera e melhoram a qualidade do ar, liberando O2 como produto da fotossíntese, é ensinado nas aulas de biologia das escolas. No entanto a interação das plantas com os poluentes presentes na água é ainda mais significativa, pois em suas raízes ocorrem diversos processos físicos, químicos e biológicos que removem as impurezas.

Se levarmos em conta que o esgoto doméstico é composto por 99,9% água e apenas 0,1% sólidos (“sujeira”), conseguimos ter uma outra visão desse esgoto. Não parece desperdício se desfazer de tanta água, sendo que é possível fazer um tratamento simples e reutiliza-la?

Os jardins modulares foram desenvolvidos para essa finalidade, visando um tratamento natural, econômico e de alta eficiência. Por se tratar de uma Solução baseada na Natureza (SbN), esses jardins fazem uso da capacidade natural das plantas e dos microrganismos que vivem em suas raízes, de remover a poluição do esgoto através de sua alimentação. Como? VEJA AQUI.

A cultura de utilizar água potável para qualquer finalidade é totalmente insustentável, pois ela é um bem precioso, escasso e caro. Para que a água potável chegue em nossas casas, muitos recursos e infraestrutura pública é necessária para o seu tratamento e distribuição. Cada atividade que exercemos demanda uma qualidade de água, já passou da hora de separar esses usos e destinar aos fins não potáveis uma água menos nobre.

QUAL O IMPACTO DO REUSO DE ÁGUA EM CASA?

Vamos fazer uma conta simplificada considerando as tabelas tarifárias vigentes no Estado de São Paulo (Sabesp). Para começar, os serviços cobrados são referentes ao fornecimento de água e coleta de esgoto (em regiões que possuem rede coletora), ou seja, você não paga apenas pela água consumida, mas também pelo esgoto lançado.

Para média de cálculo, vamos considerar uma tarifa de R$ 11,33/m³. As tarifas sofrem algumas variações de acordo com as categorias residenciais (social, vulnerável, normal), regiões e faixa de consumo, você pode consultar sua tarifa exata AQUI, ou no site da agência reguladora do seu estado.

Segundo a NBR 7229/1993, a média diária de contribuição de esgoto por pessoa em residências é de 130 litros, equivale a +/- 80% do consumo de água potável. Dessa forma, em uma casa com 4 moradores, a contribuição mensal é de aproximadamente 15,6m³/mês. Multiplicando pelo valor da tarifa, temos um gasto de R$ 176,74/mês.

Esse é só o valor pago para lançar o esgoto na rede pública!

Clique aqui e confira o artigo completo no blog da Ecclo.

Como fazer o Tratamento de Esgoto com Plantas (Wetlands / Fitorestauração)

Os Jardins Biofiltrantes ou Wetlands estão cada vez mais presentes na construção civil Brasileira e se apresentam como a solução mais viável para solucionar um velho problema ambiental e de constante crescimento no Brasil – A falta de acesso à infraestrutura básica para coleta e tratamento do esgoto doméstico, que afeta praticamente metade da população Brasileira.

Apesar de ainda pouco usado e difundido, o sistema possui um funcionamento extremamente simples e se utiliza das plantas para purificar a água. Os jardins biofiltrantes fornecem um tratamento 100% natural, econômico e de elevada eficiência para a remoção da matéria orgânica presente no esgoto doméstico.

As plantas necessitam de água e nutrientes para sobreviver e o ser humano precisa, de algum modo, se livrar dos contaminantes presentes em seu esgoto. Essa junção de ambas as necessidades é perfeitamente possível, podendo até mesmo gerar, ao final do processo, água limpa para reúso. Tudo isso é possível graças a um processo ordenado, que consiste nas seguintes etapas:

FITODEGRADAÇÃO: É o processo no qual as plantas têm capacidade de absorver e metabolizar os poluentes orgânicos e inorgânicos através das propriedades de hidrofobicidade (grau de mistura com a água), solubilidade (capacidade de dissolver em líquido) e polaridade (cargas elétricas).

FITOESTIMULAÇÃO: É o processo no qual os microrganismos simbiontes, que vivem nasraízes, estão envolvidos na degradação ou transformação dos poluentes orgânicos e inorgânicos. As condições na rizosfera são favoráveis devido a aeração, umidade e exsudatos (açucares, ácidos orgânicos, aminoácidos, enzimas) que favorecem O crescimento de microrganismos, podendo apresentar contagem até 100x maior do que áreas sem influência de raízes.

FITOEXTRAÇÃO: É o processo no qual as plantas sequestram/extraem e acumulam poluentes conservativos (metais) em seus tecidos sem degradá-los. O acumulo pode acontecer apenas nas raízes ou no tecido aéreo, dependendo do tamanho das partículas poluentes. Dessa forma, o destino da poda vegetal varia de acordo com a bioacumulação.

FITOVOLATIZAÇÃO: É o processo no qual ocorre a transformação de poluentes voláteis em estado sólido ou líquido para estado gasoso. A volatização pode ocorrer pela biodegradação na rizosfera ou o poluente pode ser absorvido pela planta, e após passar por diversos processos metabólicos internos, é liberado através da superfície da folha via transpiração.

FITOESTABILIZAÇÃO: Esse processo pode ocorrer em duas formas: (1) física, (2) química. Na primeira, o processo ocorre devido a simples presença do vegetal, que funciona como uma barragem contra erosão superficial e a lixiviação do poluente, trazendo maior estabilidade para o solo e atuando na imobilização da contaminação. Na segunda, o processo de imobilização ocorre devido a mudança química da rizosfera por intermédio de variação no pH e exsudação de substâncias pelas raízes. Essas transformações alteraram a capacidade de mobilidade de alguns metais e a dissolução de compostos orgânicos, gerando sua estabilização junto a vegetação.

Em breve você conhecerá as novidades da EcoCasa para este tema! Por isso, não deixe de nos seguir em todas as redes sociais para receber futuras atualizações!

Nos vemos no próximo artigo!